Dia dos professores

No último dia 15 eu tive o prazer de dar os parabéns a minha família toda pelo dia dos professores.

Aqui em casa, além das outras atividades que cada um exerce, todos também são professores: meu pai, minha mãe, minha irmã e eu, que já fui professor há 6 anos atrás.

Foi como professor que eu consegui o meu primeiro emprego dando aulas de português e literatura brasileira logo após ter concluído o segundo grau. E camarada, vou te contar: isso foi uma das melhores coisas que já me aconteceu na vida, principalmente depois que eu me apaixonei pelos meus alunos e tomei as rédeas da situação no desejo de torná-los pessoas melhores. Eu tenho certeza absoluta que foi aí que a filosofia do Peça Demissão e vá trabalhar começou.

 

Professores e professoras apaixonadas acordam cedo e dormem tarde movidos pela idéia fixa de que podem mover o mundo.

Apaixonados, esquecem a hora do almoço e do jantar: estão preocupados com as múltiplas fomes que de múltiplas formas debilitam as inteligências.

As professoras apaixonadas descobriram que há homens no magistério igualmente apaixonados pela arte de ensinar, que é a arte de dar contexto a todos os textos.

Não há pretextos que justifiquem, para os professores apaixonados, um grau a menos de paixão e não vai nisso nem um pouco de romantismo barato. Apaixonar-se sai caro!

Os professores apaixonados, com ou sem carro, buzinam o silêncio comodista, dão carona para os alunos que moram mais longe do conhecimento, saem cantando o pneu de alegria. 

(…) Dá pena, dá compaixão ver o professor desapaixonado.

Sonhando acordado com a aposentadoria, contando nos dedos os dias que lhe faltam para as suas férias, catando no calendário os próximos feriados.

Os professores apaixonados muito bem sabem das dificuldades, do desrespeito, das injustiças, até mesmo dos horrores que há na profissão.

Mas o professor apaixonado não deixa de professar, e seu protesto é continuar amando apaixonadamente.

Continuar amando é não perder a fé. Ter fé impede que o medo esmague o amor.

(…) Os professores apaixonados querem tudo. Querem multiplicar o tempo, somar esforços, dividir os problemas para solucioná-los. Querem analisar a química da realidade, querem traçar o mapa de infinitos tesouros.

Os olhos dos professores apaixonados brilham quando, no meio de uma expliação, percebem o sorriso do aluno que entendeu algo que ele mesmo, professor, não esperava explicar.

A paixão é inexplicável, bem sei. Mas é também indisfarçável.

 

Professores apaixonados, Gabriel Perissé.

 

 

 

 

Uma resposta para Dia dos professores

  1. territorioseguro disse:

    Parabéns aos Professores !!
    Uma das profissões mais importantes do mundo, e que ainda não tem o reconhecimento que merece em várias parte do mundo (inclusive no Brasil).
    Parabéns pelo blog.
    PS. A agradável surpresa de ler esse post foi deparar-me com um texto do Gabriel Perisse (fiz um curso com ele – o cara é show de bola !!).
    Abraço.
    Mauricio.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: