E viva a VIVO!

“Se todas as minhas concorrentes são muito ruins eu não tenho que ser boa, eu tenho que ser só um pouquinho menos ruim”. Frase de algum executivo da VIVO responsável pela operação de lançamento em Pernambuco.

Na semana que passou, a VIVO operadora recém chegada à Pernambuco cometeu o seu primeiro FIASCO. E por sinal um senhor FIASCO…. foi mais ou menos como um boteco de esquina que no dia da inauguração deixa faltar cerveja gelada.

A VIVO lançou uma promoção em que todos os chips adquiridos até 17/11 teriam direito a ligação gratuita de VIVO pra VIVO até o final do ano e quem confiou que poderia esperar até essa data pra comprar o chip QUEBROU A CARA….

Sem muita retórica, a operadora resolveu cancelar com quase 1 mês de antecedência a promoção que acarretou um aumento gigante no número de usuários da nova operadora alegando o “não comprometimento da qualidade do serviço”.

O que me faz achar essa coisa toda muito interessante é o comportamento dos executivos da empresa ao não conseguir prever uma situação de demanda desse tipo, especialmente quando se tinha o exemplo da OI que desabou em qualidade de serviço depois da promoção do Ligador.

Galera engravatada e com MBA, gel no cabelo, barba impecável, formada nas Federais, fluência em dois idiomas, experiência internacional, blackberry na cintura e laptop recheado de resultados de pesquisas de mercado embaixo do sovaco, aprontando uma dessas.

Pra quem olha as gigantes corporativas com aquele olhar de que tanto recurso não permite erros tão bobos tá se enganando.

Existem MENOS MISTÉRIOS entre uma gigante da telefonia e a barraca que vende churros na feira do que supõe a nossa vã filosofia…

SHIT HAPPENS!

.

E viva a VIVO!

2 respostas para E viva a VIVO!

  1. Marcos Oliveira disse:

    Edu,

    os executivos da Vivo fizeram lambança mesmo, mas era de se esperar. Afinal trata-se de uma situação de oligopólio e nesses casos, o cliente é quem, infelizmente, tem que se submeter, haja visto que é um serviço essencial.

    A Vivo entrou aqui para fazer um pão com água, na melhor das hipóteses! O descontentamento foi geral. Aliás, o setor de telefonia, com a privatização, parece que não absorveu muito bem o espírito da coisa. Transformou-se numa coisa sem beira nem eira, aliando o que há de pior na iniciativa privada, lucro (e não riqueza) acima de tudo, com a buRRocracia estatal que petrifica tudo por onde passa.

    Em um curto espaço de tempo tive a oportunidade de constatar duas provas disso: a primeira foi quando em um restaurante, numa sexta-feira ensolarada, dias antes da inauguração das operações da Vivo em Pernambuco, tive o desprazer de ouvir sem querer alguns funcionários da Vivo comentando que o programa ideal após aquele almoço seria fazer uma cerinha básica para o dia acabar logo.

    A segunda foi quando precisando consertar meu celular procurei uma assistência técnica da Nokia. Ao entrar na loja não acreditei que se tratava da assistência técnica que eu procurava. Sai, confirmei observando a placa na fachada, não me convenci, perguntei a outra pessoa que entrava e ela, apressada para pegar logo uma senha, confirmou. Entrei ainda meio descrente. A sensação que tive? A de que estava na fila da Caixa Econômica Federal em dia de recebimento dos aposentados! Tinha uma máquina onde era preciso imprimir uma senha. A minha foi a de número 357 e para a minha “alegria” (afinal, nessas horas qualquer coisa que seja menos pior é sempre bem vinda) o cliente número 299 já estava sendo atendido. Além disso, o que pude observar foram pessoas irritadas com a demora e funcionários abatidos pelo ritmo de trabalho e pouco disponíveis a solicitações fora do que estivesse registrado no monitor de chamada.

    Em suma, para encurtar a história, com relação à telefonia só tenho esperanças de melhoria com a entrada de novas tecnologias que ponham por fim esse infame oligopólio. E para não sair muito do eixo deste blog, talvez possamos enxergar nesse contexto oportunidades de fazer negócio. Demanda tem!

  2. ana maria disse:

    Se todos os executivos pensassem assim o pessoal de Desenvolvimento de Produtos e do Marketing não precisariam se esforçar tanto para desenvolver e vender os produtos… Seria tudo tão mais fácil… (que fiasco, hein?)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: