Leituras: as minhas melhores e piores de 2009

2009 foi um ano interessante do ponto de vista dos livros que eu li. Acho que o meu defeito ainda é continuar muito técnico quando o assunto é literatura. A minha vida continua precisando de espaço pra algo de Gabriel García Marquez ou de Isabel Allende, por exemplo (romances latinos estão sempre no topo dos melhores).

Enfim, além das releituras como foi o caso da milenar ARTE DA GUERRA de Sun Tzu e do VOCÊ ESTÁ LOUCO? de Ricardo Semler (grande livro!) o ano teve gratas novidades encontradas no lixo (isso mesmo, no lixo) do corredor dos professores da UFPE. Foi o caso de A REVOLUÇÃO DOS GERENTES do japonês Yoshio Hatakeyama: livro bem escrito e muito bem direcionado pra gerentes em início de carreira. Um achado precioso  com 210 páginas e o dobro disso em experiência e conhecimento pra quem vai ler. 

O ano que passou foi também o ano de ler Mário Puzo em O PODEROSO CHEFÃO, livro que virou filme com Francis Ford Copolla em 1972. A grandeza do livro, sem dúvida, justifica o filme. Na minha opinião, parece ser impossível entender a essência da história da organização chamada Família Corleone sem ter lido ao livro após ter assistido o filme.

2009 foi também o ano de ler livros sobre Jack Welch! Aaah, Welch! Me corta o coração saber que tem uma porrada de gente formada ou estudando cursos de negócios sem nem ter idéia de quem foi o maior executivo do século XX… estudar a história desse homem é essencial pra todo aquele que gosta da administração-business e não da administração-papinho-teórico preocupada unicamente em engordar currículo-Lattes.  

JACK DEFINITIVO (608 páginas de puro tesão) e O EXECUTIVO DO SÉCULO (biografia de Welch escrita por Robert Slater) são o manual do CEO, uma grande experiência pra quem tem sangue no olho, pra quem gosta das grandes histórias, pra quem precisa de inspiração!

Clique aqui para ler os meus comentários sobre o livro feitos aqui no blog em março.

O ano também teve espaço pras barcas furadas. Enfim, aquele tipo de livro bam-bam-bam que a gente ouve muito falar e tem uma imensa dor na consciência depois de ler (do tipo: – Poxa vida, perdi meu tempo!). A barca furada de 2009 pra mim se chamou O VENDEDOR PITBULL de Luís Paulo Luppa… perdi meu tempo lendo receitas que não se aplicam a qualquer vendedor de rua diante de situações reais de vendas… é pra ficar frustrado rapidinho…

Bom, talvez o Luppa tenha mais sorte com o áudio-book. Ele parece bem mais entusiasmado e com uma necessidade talvez um pouco menor de tentar ser engraçado… do livro, todavia, eu não gostei.

Enfim, pra 2010 uma grande dica é O FUTURO DO TRABALHO de Domenico de Masi. Comecei a lê-lo e achei bem sintonizado com algumas coisas que precisamos saber sobre o futuro dessa relação GENTE x EMPRESA.

Pra quem gosta de todo esse papo de geração pós industrial, tendências da tecnologia no trabalho com algum tempero de sociologia vai se apaixonar pelo livro. Quando você começar a ler as primeiras impressões do autor sobre a necessidade de uma vida menos centrada no trabalho você vai entender que ele realmente tinha que ter sido escrito por um italiano.

Boas leituras em 2010!  

Uma resposta para Leituras: as minhas melhores e piores de 2009

  1. Neto disse:

    O livro que eu realmente considero o melhor que li em 2009 chama-se:
    Guns, germs and steel: The fates of Human societies.

    Ainda não existe versão em portugues; porém, o ingles é de fácil compreensão.
    Recomendo a todos que querem entender um pouco mais de onde viemos e como evoluimos!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: