Como o blogueiro que vos fala compra livros

fevereiro 1, 2012

Eu tenho uma verdadeira febre por adquirir livros. Confesso que ultimamente tenho comprado mais livros do que o meu tempo livre me permite ler. Já tô com a agenda lotada de leituras programadas até 2013!

Nestas últimas férias (apenas 20 dias) eu comprei uns 12 livros e achei que valia pena contar aqui no blog qual é o meu roteiro na hora de adquirir os títulos que mais me interessam.

O ponto principal é: eu gosto de comprar livros mas odeio gastar dinheiro. Pechincho até na hora de comprar chiclete.

Então vamos ao roteiro de como chegar aos melhores livros gastando o mínimo:

PRIMEIRO PASSO:

Vá até a melhor livraria da sua cidade (no meu caso a Cultura no Recife Antigo/Shopping Paço Alfândega). Todos os lançamentos e todas as melhores opções disponíveis estão lá. O Café deles tem um cappuccino legal e o ambiente da livraria é show. Vá, porém não compre nada (essa é a grande sacada). As melhores livrarias costumam ser mais caras do que a maior parte dos livros da internet. Enfim, leve um bloquinho, anote o nome dos livros que mais lhe interessaram, manuseie, cheire, folheie e faça uma social com a galera que frequenta a livraria…. but, não compre nada.

SEGUNDO PASSO:

Depois de devidamente anotar quais livros te interessaram no bloquinho, acesse o www.scribd.com e cheque se eles são ofertados de graça em formato PDF (foi assim que eu consegui baixar pro meu PC toda a coleção de Paulo Coelho, a biografia de Roberto Justus, os livros de Eduardo Bueno, Laurindo Gomes e clássicos como O Segredo de Luísa do professor Dolabela).

Existem muitos sites oferecendo e-books grátis por aí, mas eu acho que você não tá disposto a ler Castro Alves ou Machado de Assis, certo?

”- Ah! Eduardo! Ler no PC é um saco!” – Saco nada, acho que o Scribd já me fez economizar uns 500 reais ou mais em livros. E se puder comprar um tablet, ler no PC fica bem mais confortável.

TERCEIRO PASSO

Não tem no Scribd? Vamos a próxima etapa: ESTANTE VIRTUAL!

www.estantevirtual.com.br é um site excelente de livros usados, quase novos e com excelente qualidade. É muito comum que livros praticamente novos sejam vendidos pela metade do preço da livraria. A descrição dada pelos donos dos sebos condiz perfeitamente com a realidade do livro. Já comprei diversos livros no site.

QUARTO PASSO

Comparar preços no BondFaro ou no Buscapé…. sempre atento aos sites conhecidos e ao menor preço, claro.

ÚLTIMO PASSO 

”O homem que empresta um livro merece ter a mão cortada… o homem que devolve merece ter as duas mãos cortadas” ditado árabe.

Identifique aqueles amigos que possuem bibliotecas estupendas e não se importam com os livros. Aquele tipo de amigo que herdou a biblioteca completa da avó e que você fica babando pelos livros toda vez que vai na casa dele. É um desperdício não é verdade? Lembre-se dos árabes nesta hora.

É isso aí. Boa sorte nas leituras e nas compras!

Anúncios

Negócio paralelo

junho 3, 2010

Por Bob Wollheim* Entrevistas a Mauro Cezar Pereira

(Revista VENCER Ed. 74)

Quem não tem um amigo ou parente que trabalha numa grande multinacional mas, com um colega, a mulher ou mesmo sozinho, possui um pequeno negócio paralelo, levante a mão! Garanto que serão poucos os braços levantados, pois essa é uma tendência cada vez mais comum num mundo repleto de incertezas, de um lado, e de oportunidades, de outro.
Não dá pra achar que um bom emprego durará para sempre, diriam alguns. A partir dos 40 anos, a vida profissional fica cada mais complicada, restrita e afunilada, alertariam outros. Existem tantas oportunidades, franquias, novas áreas, novas tecnologias, que não dá pra ficar de fora, provocariam os mais otimistas.
Seja qual for o motivo – e ele pode ser (e de fato muitas vezes é) a busca por fazer algo de que se gosta de verdade –, cada vez mais profissionais têm o seu negócio paralelo, tocado à noite e nos finais de semana ou dividido com um sócio que fica com as responsabilidades do dia-a-dia. Trata-se de uma tendência que me parece irreversível, uma vez que os bons empregos estão mais raros. As pessoas querem se preparar para a fatalidade. E, é importante lembrar, empreender um “side business” enquanto se está empregado pode ser uma saída muito inteligente. Minimizam-se os riscos, mantém-se uma fonte de renda (e de capital para o negócio), e é possível fazer uma transição mais suave de uma vida para outra, entre outras vantagens. A desvantagem? O fato de se tocar algo em paralelo faz com que não possamos dar 100% de nós mesmos ao negócio e muitos deles não sobrevivem sem esses 100%.
É muito comum também o “side business” ser exatamente o hobby, a paixão ou a realização do sonho do executivo ou da executiva e isso é muito interessante e gera resultados muito positivos. Recentemente abordamos o assunto nesta coluna. Fazer o que se gosta dá muito certo e cada vez mais pessoas estão se lançando nesse caminho. E, começar como “side business” pode ser um belo jeito de se iniciar um negócio, navegando mais suavemente pelas águas turbulentas do empreendedorismo, para garantir uma fonte de capital ao negócio, acostumando-se com a nova atividade (ou vida) e, ainda, conseguindo manter a ansiedade sob controle.
Há risco? Sim, o de ambas as vidas profissionais irem mal por falta de foco, objetividade e por você misturar todas as estações. É preciso cuidado e disciplina para que isso não aconteça e evitar que seu novo negócio paralelo não atrapalhe sua atividade principal, seja ela qual for.
Com esse cuidado em mente, está aí uma ótima fórmula para começar um empreendimento e se realizar como pessoa! Para entender melhor o processo, conversamos com alguns empreendedores que tocam seus negócios em paralelo às atividades principais. Confira a seguir os depoimentos de cada um.


José Augusto Rodrigues dos Santos, há 13 anos é executivo da Martin-Brower, empresa que presta serviços no controle da cadeia de suprimentos, e há um ano e meio tornou-se franqueado da escola Seven Idiomas:

Em minha atividade paralela, atuo mais na tomada de decisões, ou quando minha mulher, Lúcia, que se encarrega do dia-a-dia, necessita de apoio, especialmente nas questões financeiras ou de recursos humanos. Trabalho na Seven Idiomas à noite e durante os finais de semana. Mas essa rotina era mais forte no início, quando adquirimos a escola. Hoje, procuro me manter atualizado com tudo o que ocorre por meio de e-mail. Além disso, toda noite eu e a Lúcia conversamos sobre a escola. É como se cada jantar fosse uma reunião de diretoria.
A compra da escola deixou minha vida mais agitada, porém, me organizo para não perder o senso de prioridade. Tem sido interessante profissionalmente e acredito que isso ajude a reduzir meu estresse. Minha vida mudou. Reduzi o tempo de televisão e de descanso em casa e substituí por atividades mais produtivas e desafiadoras. Vejo diversos ganhos. Sob o ponto de vista econômico, espero obter dinheiro e ter segurança no futuro, mesmo tendo consciência do risco inerente a qualquer atividade empresarial. Já sob a ótica social, é muito bom saber que nossa atuação está gerando empregos.
E a vida familiar? Não deixei de dar atenção à minha família por causa da escola. Hoje é raro ter que gastar muito tempo trabalhando nos finais de semana. Eu e minha esposa entramos no negócio com muita seriedade e queremos vê-lo crescer. O vírus do empreendedorismo vai se alastrar quanto mais as pessoas perceberam que não devem depender do paternalismo do governo.

Paulo Bastos e Ricardo Wohnrath, executivos da 3Com desde 2004 e sócios em uma oficina de carros.

Somos sócios capitalistas e o terceiro sócio, Reinaldo, é quem realmente toca a oficina. Para mim, essa atividade é uma forma de descarregar o estresse acumulado da semana e, obviamente, uma forma de praticar o gosto por carros antigos. A prova de arrancada do Campeonato Paulista, realizada em um domingo por mês, no autódromo Interlagos, por exemplo, gera um movimento impressionante de carros para serem preparados. Com isso, uma rentabilidade bem expressiva. Trabalhamos também na revisão de automóveis convencionais no dia-a-dia.
Esse é um projeto definitivo para todos os sócios. Um deles, o Reinaldo, sobrevive deste negócio. Ele já tinha uma oficina menor na garagem de casa e, com a sociedade, quadruplicou o seu capital. Empregamos mais dois mecânicos e o investimento que fizemos se pagou em cinco meses. Hoje, a oficina já está gerando lucro e planejamos ir para um lugar maior devido à demanda.
Veja que é uma tendência dos profissionais da área de TI procurarem uma atividade que ajude a combater o estresse. Ter uma segunda atividade é uma tendência.

Marco Suplicy, fazendeiro de café e, desde 2002, dono da Suplicy Cafés Especiais, em São Paulo.

Na realidade, minhas duas atividades profissionais são complementares. Além de sócio de cafeteria, sou produtor de café. Hoje, com mais de dois anos desde a abertura da primeira loja, a rotina de ambos os negócios está equacionada. Há, durante a colheita (maio a setembro), uma maior atenção à fazenda, pois o número de funcionários safristas excede os regulares. Não deixo de fazer nada por causa disso e sinto uma gratificação pessoal e profissional por um trabalho bem-feito.
O fato de me dedicar a duas atividades diferentes não interferiu em minhas relações familiares. Dou a mesma atenção que daria, independentemente da minha atividade, e ainda sobra tempo para fazer outras coisas, ler e me divertir. Esse é um projeto definitivo de vida. Penso ser uma questão de disciplina e organização de cada um. No empreendedorismo, acho que mais profissionais seguirão esse caminho. Tenho certeza absoluta disso.

Gelma Franco, publicitária e dona da cafeteria Il Barista, em São Paulo.

Para conciliar mais de uma atividade profissional só tendo muita paixão e determinação pelo trabalho. E, para funcionar bem, no dia-a-dia, precisei me desdobrar e me policiar para não perder o foco nas minhas atividades e ficar mais atenta aos horários. Há momentos em que sinto falta de ter um tempo só para mim. Mas ganho conhecimento e realização pessoal.
Tento me transformar em uma supermulher e supermãe, dedicando um tempo maior às pessoas que amo. Passei a curtir mais minhas horas de folga e a valorizá-las também.
O Il Barista Cafés Especiais é o meu projeto de vida. Dedico-me com afinco e paixão todos os dias para oferecer os melhores cafés aos meus clientes. Mas para dar certo, em primeiro lugar dependo da minha estrutura familiar, do apoio do meu marido e dos meus filhos. É meu maior alicerce e a pedra fundamental para o meu sucesso. Depois, graças à tecnologia, fica fácil administrar à distância quando não se pode acompanhar tudo ao mesmo tempo.
Hoje, acho que a grande maioria das pessoas termina uma faculdade sem muitas esperanças de sucesso naquela determinada profissão. Então começam a trabalhar em um projeto qualquer, ou entram na fila da loteria da vida. O grande segredo de conseguir conciliar duas profissões é estar feliz consigo mesmo e buscar o equilíbrio. Sempre!”


Administração de materiais em sistemas informatizados

julho 26, 2008

Excelente e-book!

Dica do meu amigo Rafael Egídio, trainee da RM Sistemas, mandando ver no Supply Chain baseado em sistemas informatizados. É só clicar abaixo pra fazer o download do arquivo em PDF.

SCM baseado em SI

Cool!


Marketing democrático

abril 3, 2008

Marketing Democrático – como impulsionar uma marca sem grandes investimentos – é um e-Book COOL distribuído gratuitamente pelos publicitários espanhóis Alex Cabré e Guillermo Martorell.

Discussões interessantes sobre o poder do consumidor, novas tecnologias de marketing e o planejamento de ações de comunicação diferenciadas para os novos tempos estão na tônica do e-Book que você pode baixar gratuitamente aqui no Blog.

Clique aqui para baixar o e-Book Marketing Democrático (em espanhol).

 


Uma questão de “química”

agosto 13, 2007

 Investnews Yahoo

brigajpg.gif Problemas de relacionamento são o estopim para 10% dos desligamentos de executivos. Quando usou sua ciência na composição da dinamite, na segunda metade do século XIX, o químico sueco Alfred Nobel não suspeitava da estreita analogia entre o seu invento e o potencial explosivo que algumas relações de trabalho ganhariam, mais de um século depois. Hoje, as diferenças entre estilos e as dificuldades de relacionamento profissionais podem ser tão destrutivas a uma carreira quanto o TNT.

Quando não administrada, a falta de química no ambiente de trabalho pode virar nitroglicerina pura, com potencial explosivo para detonar uma trajetória profissional. Uma prova de que o problema vem se acentuando nos últimos anos consta em pesquisa da DBM Consultoria. Segundo o estudo, a “química” – entendida como os problemas de relacionamento na equipe – aparece como terceiro maior fator para o desligamento de gerentes, superintendentes, diretores, vice-presidentes e presidentes de companhias dos mais diversos portes no Brasil. À frente da química, apenas os processos de reestruturação, fusões e aquisições (responsáveis por 54%) e de redução de quadro (16% do total). “As pessoas tratam como normais os desligamentos motivados por ausência de química, mas trata-se de um custo muito elevado, tanto para as empresas quanto para os profissionais perderem seus laços por conta de um item que poderia ser gerenciado”, avalia o presidente da DBM Brasil e América Latina, Marcelo Cardoso.

(Gazeta Mercantil – Marcelo Monteiro)


Informação pra dar sem vender – parte 2

março 31, 2007

livros1.gif Pois é o papo do artigo anterior não acabou não. À seguir mais uns links de bons cursos gratuitos via web pra você dar uma olhada:

www.aprendaespanhol.com.br

Cursos de espanhol, inglês, alemão, japonês, holandês, russo, italiano e francês. O áudio não está disponível pra todos os cursos e em alguns ele não é muito bom, mas vale à pena conferir porque tem bons exercícios de gramática e dá pra ganhar um bom vocabulário do idioma.

www.aulafacil.com

Se você tem um domínio razoável do idioma espanhol você vai gostar pra caramba do conteúdo oferecido pelo Aula Fácil. Diversos cursos de temas empresariais como marketing, contabilidade de custos e gestão de recursos humanos você vai encontrar por aqui. Só não espere algo muito específico ou muito aprofundado nessa área porque os cursos oferecidos são genéricos e com o intuito apenas de criar uma base sobre o tema para o aluno virtual.

www.diztudo.com.br

O site é desenvolvido por professores da Faculdade Estácio de Sá do Rio. Este não é totalmente grátis, mas como eles só cobram cinco reais por curso (e eu espero que você não diga: pow, ele disse que só ía colocar cursos gratuitos), o conteúdo é interessante e a variedade de opções é grande vale à pena conferir. Eu gostei.

Estude, estude, estude. Se você precisa de respostas, pesquisa. Se você precisa de conhecimento, procure. Demita o emprego e contrate o trabalho!


Informação pra dar sem vender

março 29, 2007

professor.jpg

Você já estudou pela internet? Tô falando de fazer um curso via web.  Já experimentou?

Lá fora tem muita gente empolgada com as facilidades que o e-learning oferece. Em países como os EUA e parte da Europa a maior parte dos treinamentos empresariais já são via internet. Você mesmo aí, tem no seu PC uma verdadeira universidade de excelentes cursos pra ampliar os seus horizontes. Não ter dinheiro pra pagar por capacitações ou tempo pra se deslocar até uma boa escola virou desculpa do passado. Pra estudar via web você só precisa da qualidade mais valorizada pra quem quer sair de um ponto à outro na carreira nos tempos de hoje: DISCIPLINA! E pode se preparar que você vai ouvir muito falar de disciplina por aqui.

Quer outra alternativa pros já tradicionais cursos de inglês e espanhol? Que tal estudar alemão de forma totalmente gratuita? Com áudio de MP3 e textos curtos em PDF com historinhas de fácil memorização? Então visite o  www.dw-world.de  , clique em português na seleção do idioma e procure pelo curso de alemão para iniciantes. Eu tenho certeza que você vai se empolgar pra caramba com a metodologia do curso. E chinês? Já pensou em estudar chinês? Visita o www.aprendachines.com.br e dá uma olhada lá.

E que tal fazer um curso na área de tecnologia? Entender de cadeia de suprimentos, segurança digital, gerenciamento de TI, CRM, e-Business ou ERP? Então visite o www.nextg.com.br e clique no curso da sua escolha meu brother.

Ok, ok você tá afim mesmo é de entender o que fazer pra abrir um grande negócio e gerenciá-lo da melhor forma possível. Então vai lá  em http://educacao.sebrae.com.br e arrebenta no curso Iniciando um Pequeno Grande Negócio.

Estude, estude, estude. Você tem um planeta de informação dada de graça pra você explorar.