Jovens brasileiros começam cedo e estão entre os mais empreendedores do mundo

abril 4, 2009

   JA Captsone - Enterprise Village

Jovens brasileiros têm se interessado cada vez mais em abrir o próprio negócio, segundo revela o estudo Global Entrepreneurship Monitor (GEM) divulgado nesta terça-feira (17) pelo Sebrae.

Ao todo, 15% dos brasileiros entre 18 e 24 anos são empresários, aproximadamente 4 milhões de pessoas. Do total de empreendedores do país, 25% possuem até 24 anos, o que faz do Brasil o terceiro colocado no ranking mundial, atrás do Irã (29%) e da Jamaica (28%).

A pesquisa constatou também que tem ocorrido uma crescente qualificação dos mais novos quando eles decidem montar uma empresa. De acordo com o GEM, 68% dos jovens empreendem por oportunidade, ou seja, acreditam que o empreendimento pode prosperar.
Outros 32% abrem o negócio por necessidade e por não ter outro meio de sobrevivência.

Ênio Pinto, gerente nacional de atendimento do Sebrae, explica que o alto índice de jovens que empreendem por oportunidade mostra uma melhora qualitativa no jeito de encarar o mundo dos negócios e torna os jovens mais preparados para enfrentar a competição. “Eles estão identificando melhor quais são os nichos de atuação e têm refletido mais sobre como empreender”, diz.

Simara Greco, do Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBCQ), responsável técnica pelo estudo, acrescenta que jovens empreendedores estão entrando com muita força no mercado e há um espaço para o desenvolvimento de políticas públicas destinadas a esse setor da sociedade.

É importante ressaltar que em países em que a distribuição de renda é desigual, o jovem é obrigado a entrar no mercado de trabalho para ajudar na renda familiar. Nesses lugares a predominância do jovem empreendedor por necessidade é maior, pois há falta de emprego formal.

Perfil

De acordo com o GEM, o jovem empreendedor por necessidade tem renda na faixa de um a três salários mínimos e escolaridade de 5 a 11 anos. Eles desempenham, principalmente, serviços voltados ao consumidor (70%) em ramos do comércio e alimentação.

Por outro lado, jovens empreendedores por oportunidade dispõem de uma renda maior (36% ganham até três salários mínimos e 34% de três a seis salários) e uma escolariadade maior. Em geral, 25% cursam ou já terminaram o nível superior. “O jovem universitário, por exemplo, frente à escassez do trabalho formal, abre seu negócio em serviços especializados, tais como contabilidade, apoio jurídico, suporte de informática e outros”, explica Simara.

Fonte: PEGN on line

Anúncios

Semana Global do Empreendedorismo

abril 23, 2008

De 17 a 23 de novembro deste ano, no Brasil e em mais 49 países vai estar acontecendo a SEMANA GLOBAL DO EMPREENDORISMO (adrenalina subindo…). A idéia é disseminar o espírito do empreendedorismo em eventos e diversas atividades profissionais à partir da iniciativas de empresários, blogueiros, professores, alunos, profissionais autônomos, enfim: qualquer pessoa que tenha verdadeiro TESÃO por realizar, transformar, fazer acontecer, modificar, empreender e revolucionar!

A Semana não tem dono. Você será o dono se você escolher participar.

O Instituto Endeavor irá divulgar todos os eventos inscritos em seu site e você poderá divulgar o evento que você idealizou com a marca da Semana Global do Empreendedorismo.

Distribua livros, crie palestras gratuitas, escreva artigos, faça campanhas pelo rádio, entre em contato com Associações Comerciais, Câmaras de Dirigentes Lojistas, incentive pequenos negócios, divida informação com os mais jovens… desenvolva alguma atividade empreendedora na sua região durante este período. Faça valer o que você recebeu.

O PDVT! tá inscrito e vai botar pra quebrar. Avise qual a sua idéia de evento para a Ludmilla Figueiredo do Endeavor pelo email figueiredo.lud@endeavor.org.br.

Arrebenta galera!!!


Sobra boa vontade. Falta planejamento.

fevereiro 23, 2008
É muito comum no ambiente da empresa algumas decisões se revelarem a maior furada. Isso acontece na maior parte das vezes pelo fato de o responsável por estas decisões resolver fazer isso sem o mínimo de critério, sem o mínimo de pesquisa e portanto, não obtendo o mínimo de retorno.
.
A maior parte das micro e pequenas empresas brasileiras fecham cedo porque antes de pensar num plano de negócio o proprietário estava assinando o contrato de aluguel do ponto comercial, contratando gente e comprando mercadoria. Na maioria das vezes sobra boa vontade e motivação pra empreender, mas falta planejamento.
.
Isso não soa muito estranho num país onde a maior parte das pessoas que compram um carro zero pensam primeiro em qual será o aparelho de som que vão botar no carango à pensar em qual empresa seguradora irão contratar pra segurar o carro.
.
Se você pretende iniciar um negócio eu diria que no mínimo (“no mínimo”) você deve: conhecer os seus concorrentes, estudar a localização do seu ponto comercial, entender bem como vai funcionar o seu canal de distribuição, fazer os primeiros contatos com seus futuros fornecedores, pensar em marketing e entender bem qual é a necessidade do mercado que você pretende atender – isso tudo deve ir pro papel sob a forma de planejamento pra que você possa estudar tudo isso todo dia até cansar.
.
Outro equívoco frequente é o das decisões que nunca são baseadas em informações concretas, muito típicas daquele pessoal já estabelecido há um bom tempo e que diante de tanta experiência prática acreditam que ler um bom livro de negócios é uma perda de tempo. É fato que esses empresários criam ações de marketing na empresa sem ter um conhecimento mínimo do público alvo; investem em programas de motivação para os funcionários sem nunca se interessar por viver o dia a dia do pessoal do balcão ou da galera do chão de fábrica e desenvolvem novos produtos sem ter uma idéia objetiva de qual é a necessidade dos clientes. O problema é sempre o mesmo: eles dirigem sem planejamento. Somente o mínimo de empresas tem uma agenda rigorosa dedicada a um planejamento semestral ou anual.
.
Você tem um milhão de razões pra especular o porquê as suas vendas aumentaram em determinado mês: sazonalidade, preço baixo, preço premium, ampliação ou mudança nos canais de divulgação do produto, programas de motivação dos vendedores, nova política de prazos, propaganda boca a boca, notinha no rodapé do jornal, falência de um concorrente, etc etc etc…. Entenda o porquê as suas vendas aumentaram e reduza a zero as chances de que elas caiam no mês seguinte.
.
Você tem um milhão de razões pra especular o porquê aquele cara contratado pra dar uma super palestra motivacional na sua empresa não conseguiu empolgar ninguém: você pode pensar que a equipe é ruim mesmo e não tem jeito; o cara era fraco; o pessoal tava cansado demais pra absorver alguma coisa naquele dia; as metas não estão muito claras ou então que esse negócio de palestra é a maior furada, motivação mesmo só vem com aumento de salário, etc etc etc… Entenda o porquê sua equipe não decola se envolvendo com ela, fazendo parte do dia a dia do grupo e observando se, na verdade, não é você o cara que tá segurando o rendimento do time. Como você não pode se demitir é importante você começar a mudar – as suas ações só vão ter eco se você souber de onde as causas partiram.
.
Você deve ter um MILHÃO de justificativas pra trabalhar só com muita boa vontade e pensamento positivo. Eu, no seu lugar, só precisaria de UMA justificativa pra entender o porquê as coisas acontecem e a forma como eu planejo que elas ocorram na minha empresa.
.
Run guy! Now!
O cara responsável por escrever o mapa do tesouro da empresa é você.