Filosofia de banheiro de escritório

fevereiro 7, 2012

”Melhor que o dia da contratação é o dia de pedir demissão”



Os 20 mandamentos da boa gestão

outubro 20, 2009

por Fernando Portella

Essas são algumas dúvidas que volta e meia tiram o sono de qualquer profissional. Algumas delas são fáceis de solucionar, outras, no entanto, demandam muito esforço. Para facilitar um pouco este trabalho, desenvolvemos ao longo de nossa carreira profissional os 20 Mandamentos da Boa Gestão.

São ideias e soluções capazes de nortear a trajetória em tempos de crise, que mesmo que muitos digam que já passou, ainda afeta o dia a dia das companhias ao redor do mundo. Embora o talento prevaleça, uma gestão competente ainda é primordial. Ao adotar estas regras um gestor pode garantir além do próprio sucesso, maior rentabilidade para sua empresa, fazendo com que ambos passem pela crise sem solavancos. São elas:

1 – O mercado é absoluto: acompanhe o concorrente, mas não necessariamente siga-o.

2 – Cash is king. Jamais esqueça.

3 – Retorno sobre o capital investido será sempre cobrado. Só você será culpado se o “payback” não aparecer.

4 – Somente lucros constantes e crescentes preservam uma relação sustentada entre executivos e acionistas.

5 – Seja político, mas não faça política na empresa.

6 – A decisão sempre é financeira. Mesmo sendo estratégica, ela tem que ser respaldada por base quantitativa.

7 – Seja cuidadoso, mas transparente.

8 – Preserve sempre o brilho nos olhos.

9 – Domine os números de sua área.

10 – Entenda sempre o modelo econômico e os fatores críticos de sucesso do negócio/setor que dirige.

11 – Faça sempre o crivo das questões fiscais e legais que suportam suas decisões. Entenda o risco, mas não tenha medo de tomar a decisão.

12- Nunca abra mão dos juros. Renegocie o principal, nunca os juros.

13 – Não diga não aos acionistas, diga que é prematuro.

14 – Não leve problemas aos acionistas. Leve um diagnóstico claro do problema, sua recomendação para solucioná-lo, os resultados esperados e um plano de ação.

15 – Você pode ter a caneta, mas o tinteiro está com os acionistas. Use a exata quantidade de tinta que lhe é dada, nem mais nem menos. Seus resultados é que vão lhe assegurar uma quantidade crescente de tinta.

16 – Seu aprimoramento profissional deve ser constante.

17 – Formação acadêmica é essencial. Não pare nunca de estudar, formal e informalmente.

18 – Tenha “hobbies” e amigos fora do seu dia a dia de trabalho. Construa “network” dentro e fora do setor que você atua.

19 – Tenha sempre empatia.

20 – Foque sempre no “red issue” (o que está tirando seu sono). Energia é escassa e deve ser usada com foco.

Seguindo essas dicas, você terá um caminho mais promissor. Só uma última dica: esteja alinhado com seu objetivo 24 horas por dia, 7 dias por semana, o ano inteiro.


Algo a mais que happy hour

junho 24, 2008

Tô aqui com aquele risinho no canto da boca depois de ter lido uma notícia da Reuters no Yahoo à respeito dos happy hours pós expediente.

Volta e meia eu também tô nessa de sair com a turma do escritório pra “tomar unas copas” num barzinho perto do escritório (o Guaka da General Polidoro na Várzea costuma ser escolhido às sextas-feiras) e já saquei que se você quer ficar por dentro daquilo que ninguém fala pra você no horário das 8 às 17, um happy hour é o lugar certo pra ficar bem informado.

A pesquisa feita pelos americanos diz que muita gente participa obrigado (pra tentar se entrosar) e que 85% das pessoas não creditam uma promoção ou a aproximação com alguém estratégico como resultado da frequência em happy hours.

Eu acredito na mesma coisa, mas eu não desprezo as informações que acabam rolando… afinal, tem um ditado por aqui que diz que “quando a cerveja entra, a verdade sai” e essa parece ser uma boa ocasião pra conhecer as percepções das pessoas à respeito de outros colegas, informações que você não sabia à respeito da empresa ou de algumas práticas do seu chefe… enfim, você sempre acaba usando isso pra alguma coisa.

Se você pretende entender como um grupo funciona, esse tipo de conversa informal é uma mão na roda pra você entender anseios e reclamações das pessoas com quem você trabalha. Ouvidos atentos, portanto, no próximo happy hour.

Quanto à pesquisa da Harris Interactive, eu destaquei os seguintes números:

* A maioria vai beber pra estreitar a relação com os amigos, mas o mais comum é que elas bebam demais, beijem alguém, contem segredos da empresa e falem mal dos colegas de trabalho;

* Um em cada cinco trabalhadores costumam frequentar happy hours dos colegas da empresa, sendo a assiduidade mais comum o da galera entre 25 e 34 anos. Os menos assíduos costumam ter mais de 55 anos;

* 16% afirmaram falar mal de colegas de trabalho depois do drinque, 10% contaram um segredo sobre um colega e 8% afirmaram ter cometido gafes após terem bebido demais.

Se vocês quiserem ler a reportagem na íntegra é só clicar aqui.

.

.

Um brinde ao próximo HH!


Seiri, Seiton, Seiso, Seiketsu e Shitsuke

abril 29, 2008

No último dia 23 de abril eu estive com a Ana Paula Souza, analista de RH do Grupo Saint-Gobain, na Planta da Unilever em Ipojuca, litoral sul de Pernambuco. Foi uma excelente oportunidade de compartilhar conhecimentos das práticas de 5S do Grupo Saint-Gobain e sensibilizar a galera de Ipojuca pra importância dessa ferramenta de qualidade na melhoria da produtividade diária, adoção de novos comportamentos, organização/limpeza de ambientes, prevenção de acidentes, entre outros diversos benefícios.

Você pode fazer o download de alguns materiais que eu utilizei como base pra preparar o conteúdo da palestra e dar o pontapé inicial no Programa aí na sua empresa. Que tal assumir o desafio e começar a organizar as coisas por aí?

Clique para baixar: Housekeeping; Educaçao e Qualidade e Vida no trabalho; Pograma 5S por Paulino Francischini.

Arrebenta!

 


Marketing democrático

abril 3, 2008

Marketing Democrático – como impulsionar uma marca sem grandes investimentos – é um e-Book COOL distribuído gratuitamente pelos publicitários espanhóis Alex Cabré e Guillermo Martorell.

Discussões interessantes sobre o poder do consumidor, novas tecnologias de marketing e o planejamento de ações de comunicação diferenciadas para os novos tempos estão na tônica do e-Book que você pode baixar gratuitamente aqui no Blog.

Clique aqui para baixar o e-Book Marketing Democrático (em espanhol).

 


Posto de gasolina é tudo igual

março 31, 2008

20070509-frentista.jpgEu sempre me perguntei o que mais além do preço, faz um cliente preferir abastecer em um posto de combustíveis e não abastecer em outro. Afinal, a gasolina que custa R$ 2,499 é basicamente a mesma do posto da esquina que tá vendendo a R$ 2,498.

Garimpando pelo Orkut (onde você também pode encontrar muitas comunidades com fóruns interessantes pra conhecer gente e trocar idéias) eu achei um texto muito bom do Ivan Primeiro, ex-supervisor de uma rede com oito postos de gasolina, onde ele conta a sua experiência de como ele criou uma gama de serviços diferenciados como forma de fidelizar os clientes do seu posto de combustíveis. O resultado foi dinamite pura na quebra dos paradigmas que dizem que posto de gasolina é tudo igual e que o cliente só tá interessado mesmo é no preço.

Não é tudo igual.

A comunidade do Orkut é a dos Jovens Empresários e pra você visualizar o texto é só clicar aqui.

 


Dando um UP nas reuniões da sua empresa

março 20, 2008

Essa queixa é uma das queixas mais comuns dos funcionários e uma dos casos mais conhecidos de falta de eficiência na empresa. Se eu fosse citar todos os grandes problemas típicos de uma reunião que não serve pra nada, eu diria que a falta de planejamento (de novo, ele!) é o maior desses problemas, seguido da falta de acompanhamento (follow-up) junto à galera encarregada de fazer a roda girar. 

reuniao02.jpg

Eu já participei de reuniões que foram uma furada e já organizei também, reuniões que foram a maior furada. Eu acabei entendendo que muito, mas muito pior do que organizar reuniões que são a maior furada é nunca conversar com a sua equipe (isso inclui, na maioria das vezes, ouvir mais do que falar) 

Por fim, em momento algum quando as coisas vão bem ou quando as coisas vão mal você discute o seu negócio com a sua equipe, pra entender as necessidades do grupo ou passar instruções de como vocês pretendem atingir seus objetivos.

Eu estou disponibilizando um material interessante que garimpei na net pra você fazer o download aqui: reunioes-20-erros-imperdoaveis.pdf 

O material é do especialista em desenvolvimento gerencial, Fernando Henrique da Silveira Neto e aborda os vinte pecados mortais mais comuns cometidos em reuniões executivas.

É uma boa ocasião pra começar a transformar essa ferramenta em pura adrenalina pras coisas acontecerem na sua empresa. 

Arrebenta! Que daqui há cinco minutos quem tem reunião aqui na empresa sou eu!